Compartilhe:

Muitas vezes, sentimos quele vontade de empreender contida há anos, e nessa ansiedade corremos…não planejamentos. É preciso pensar racionalmente (pelo menos um pouco! kkk) sobre o “valor” que estamos criando e vendendo. Se entregar à emoção e vontade de criar uma empresa, sem refletir ou fazer pequenos estudos sobre o produto, marca ou mercado, pode ser um tiro no pé!

O que é “valor”? Em um negócio, o “valor” tem significado para quem o recebe. Nos enganamos quando nós criamos produtos que têm valor para nós mesmos. Os clientes é que precisam dizer que “valor”existe na nossa entrega.

Muitas vezes, supomos estar entregando algo especial, quando do ponto de vista do cliente é somente mais um commoditie, algo que não tem muita diferenciação ou que têm muitos concorrentes similares no mercado.

O preço está relacionado a isso. Se a avaliação do “valor” do que entregamos é só nossa, se nos fechamos a uma avaliação externa, talvez coloquemos o preço equivocado.

Assim, para avaliar o que você pretende vender, o “valor” que têm o seus serviço ou produto, nada melhor do que uma pequena pesquisa entre produtos concorrentes e clientes. Esses dois fatores dirão para você o quanto seu produto é exclusivo, diferenciado e “valioso”.

Pense nisso!